Nos últimos anos o Marketing sofreu uma forte mudança com a chegada da era digital e uma nova estratégia passou a fazer parte do planejamento de todas as empresas, o Inbound Marketing.

Essa estratégia tem como regra preparar o lead para a futura compra. Ao fazer isso, quando o cliente realmente vai adquirir o produto ou serviço ele já tem o mínimo de conhecimento necessário para fazer uma escolha.

Hoje, todos nós, quando precisamos comprar um produto ou contratar um serviço, automaticamente buscamos informações na internet para entender mais sobre o que precisamos, os valores, fornecedores e até a maneira de correta da utilização. E é exatamente nesse momento que o Inbound começa a funcionar.

Um conjunto de estratégias de atração, no qual se utiliza a Mídia Paga (Google Ads e Face Ads), Landing Pages (páginas de conversão), sites e SEO (otimização de sites), são utilizadas para levar sua marca até o futuro cliente.

Mas como isso é feito?

Primeiro: você precisa saber quem é o seu cliente ideal

Estratégia: criação de Persona

Segundo: você deve causar interesse de compra na Persona

Estratégias: Mídia paga(Google Ads, Facebook Ads e Instagram Ads) e Mídia Orgânica (Blog, SEO do Site, Conteúdo rico e relevante)

Terceiro: levar o “Cliente ideal” até seu site e fazer ele virar um lead (deixar os dados dele no seu site)

Estratégias: Criação de Site e Landing Page

Quarto: tenho o lead. E agora?

Agora o seu setor comercial vai entrar em ação, mas talvez esse lead ainda não esteja pronto para a compra, possui dúvidas sobre o produto/serviço, não tem tudo que é necessário para utilizar, ou até mesmo está em dúvida sobre qual fornecedor escolher.

Mas, Como manter o seu comercial no pé desse lead sem ser chato, e convencê-lo a escolher sua empresa? Usando um Fluxo de automação de E-mails, que deve ser criado em uma ferramenta de Marketing Digital como o Mailtop.

A quarta etapa é adotada até o momento em que o Lead vira um cliente de fato da sua empresa, mas o ideal é que ela continue sendo utilizada após a conversão. Dessa maneira, você passa a criar um relacionamento com o seu cliente, se mantendo próximo e deixando o cliente sempre informado sobre sua empresa.

Você pode (e deve) criar também um fluxo de e-mails para nutrir o cliente até a sua próxima compra e garantir que ele não procure seus concorrentes quando precisar fazer uma nova aquisição.

O fluxo de nutrição estabelecido pelo Inbound supre a necessidade de uma comunicação ativa de um funcionário da sua empresa e o lead/cliente, deixando essa interação somente para o momento mais importante: “a venda”.

Foto da capa de Campaign Creators no Unsplash.